segunda-feira, 22 de março de 2010

solidão!

Sem pensar duas vezes, subiu no parapeito da janela e admirou a cidade lá fora. Sempre quis tanto fazer parte desse mundo, mas nunca se sentiu igual às outras pessoas.
Uma vez quando pequena, um amigo, desses que a gente deposita toda admiração, disse-lhe com a cara zangada: você não pertence a esse lugar!
E então ela tomou isso para si.
É difícil compreender os outros, quando não se compreende nem a si mesmo.

2 comentários:

Marina disse...

Nossa, dessa vez foi você quem me descreveu. (aqui por esses lados de Curitiba, onde eu sempre quis estar, com tudo o que eu sempre quis ter e essa sensação aí de ainda não me sentir pertencente a um lugar novo)

SURTEI

Raio X disse...

Suas palavras são sempre perfeitas pros momentos.